Dr. Igor Padovesi - Especialista em Obstretrícia e Ginecologia
(11) 4253-2523
YouTube Instagram Dr. Igor Padovesi Facebook LinkedIn Dr. Igor Padovesi
Gestao e Parto Normal de Gmeos: a histria da Mariana

Gestação e Parto Normal de Gêmeos: a história da Mariana

Nas gestações de gêmeos, alguns cuidados especiais são necessários durante o pré-natal. Mas na maioria das vezes é possível continuar levando uma vida praticamente normal, quase sem restrições. Para a Mariana foi assim - ela engravidou de gêmeos e manteve sua rotina até o dia do seu parto humanizado no hospital Albert Einstein.

E para que os gêmeos possam nascer de parto normal de forma segura, existem critérios técnicos relacionados principalmente ao peso e à posição dos bebês, além de alguns cuidados necessários durante o trabalho de parto e no nascimento do segundo bebê.

A Mariana acreditou até o fim e conseguiu realizar o seu sonho de ter um parto normal hospitalar, apesar da gestação de gêmeos.

Aumente o som e conheça a história inspiradora da Mari 🙂

Buscar Artigo


MAIS ARTIGOS EM Gestação, Parto e Pós-Parto

+ Gestação, Parto e Pós-Parto
Endometriose: é possível engravidar sem tratamento?

Endometriose: é possível engravidar sem tratamento?

Neste vídeo, Dr. Igor fala sobre a fertilidade nas mulheres que têm endometriose. A doença não impede a gravidez espontânea, mas pode dificultá-la. O tratamento depende de vários fatores como a idade da mulher, tempo de infertilidade, outras causas de infertilidade e presença de sintomas (dor).

Saiba mais
Diagnóstico da endometriose: por que é tão difícil?

Diagnóstico da endometriose: por que é tão difícil?

A maioria das mulheres com endometriose só chega ao diagnóstico depois de anos de sintomas e muitos ginecologistas. Dr. Igor explica neste vídeo o porque é assim no mundo todo: o diagnóstico de endometriose é demorado e difícil.

Saiba mais
O mito do cordão umbilical enrolado no pescoço

O mito do cordão umbilical enrolado no pescoço

O cordão umbilical pode estar enrolado no pescoço do bebê em cerca de 1/3 dos nascimentos. Entenda porque isso não é motivo de preocupação e nem impede um parto normal.

Saiba mais
Subir